Ousadia Brasileira

Investimento digital oferece flexibilidade para atender as demandas.

Ousadia Brasileira

Investimento digital oferece flexibilidade para atender as demandas.
Ousadia Brasileira

Cia Industrial Cataguases (CIC), produtor brasileiro de tecidos leves para roupas masculinas, femininas e infantis, agora atua também no mundo da impressão digital com resultados bem sucedidos. A empresa que foi fundada em 1936, começou com a impressão digital, porque, como uma pioneira no setor têxtil da América do Sul, procurou sempre priorizar investimentos em tecnologia, segundo, Antonio Fabelo, diretor industrial na CICOutro fator foi a necessidade de atender demandas do mercado atual, que está à procura de alta qualidade, flexibilidade na produção e rentabilidade. A CIC acredita que a mudança irá beneficiar significativamente seu mix de produtos, que é dividido em três grupos: tecidos estampados, tecidos tintos e tecidos de fios tintos.Inicialmente a fábrica começou a produzir um volume de impressão digital de menos de 50.000 metros por mês, agora, num curto espaço de tempo, o volume passou a ser de mais de 300.000 metros por mês, tornando-se uma das maiores estamparias digitais no Brasil.Para isso, a CIC usa quatro máquinas, desenvolvidas pela MS Italy. “Temos dois modelos de máquinas JP6, com uma linha de oito cabeças de impressão cada”, diz Fabelo. “Nossas outras duas máquinas são do modelo JPK com quatro linhas de oito cabeças cada, então, 32 cabeças de impressão em cada máquina”.

"Global Química & Moda, mencionada em artigo internacional como distribuidora exclusiva das tintas Xenia no Brasil, e responsável por atender e oferecer a melhor solução para a Cia Industrial Guataguases"

Os benefícios são enormes e esta tecnologia é importante no sentido de assegurar a competitividade da empresa. A CIC está pronta para atender a demanda do mercado em todo o mundo, com designs exclusivos para impressão digital em alta qualidade e tempo rápido de resposta. A empresa também utiliza a XenInx Amethyst, tinta de corante reativo de impressão digital, através da Global Química & Moda, distribuidora exclusiva das tintas digitais Xennia para o segmento têxtil no Brasil, e com isso tem poupado mais de 30% de consumo de tinta, e consequentemente vem alcançando reduções no consumo de água e energia. Também foi capaz de produzir mais de 400 novas cores.“CIC foi uma das primeiras empresas no Brasil a testar as tintas de impressão digital Xennia”, acrescentou Fabelo. “Os primeiros testes aconteceram em setembro de 2012. A decisão de mudar toda a produção para as tintas Xennia foi correta. Os resultados são totalmente satisfatórios.  Sustentabilidade foi outro fator que contribuiu para a decisão da CIC para entrar no mercado de impressão digital. A diminuição no consumo de água e energia proporcionou uma redução também no tratamento químico de efluentes antes do despejo aos rios, e é muito sensato e positivo quando comparados com o processo regular da serigrafia”, diz Fabelo. “CIC não tem dúvidas que seus investimentos futuros serão em impressão digital e acredita mais e mais que empresas estarão fazendo semelhantes investimentos na América do Sul”. Fabelo diz que a CIC compreende a importância da impressão digital no mercado e continuará a investir em novas tecnologias, com o objetivo de fornecer flexibilidade de produção e menores custos para os cliente futuros.

Redes Sociais

Compartilhe essa Matéria no

Postado por GQM

A Global Química e Moda busca estar sempre por dentro do últimos acontecimentos no mercado da Moda e de Impressão Digital Têxtil, trazendo a nossos clientes e parceiros o melhor de cada mundo.

Postagens Relacionadas